sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

SUPERINTENDÊNCIA DE POLÍCIA TECNO-CIENTÍFICA REALIZA ÚLTIMA ETAPA DO PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHER VAGAS NOS ORGÃOS PERICIAIS DA CAPITAL E DO INTERIOR


Iniciou na Academia da Polícia Civil do Maranhão (Acadepol), na manhã desta quinta-feira (25), a última etapa do Processo Seletivo Simplificado que visa preencher vagas nos órgãos periciais da Capital e do interior para os cargos de Auxiliar Administrativo, Motorista, Auxiliar de Laboratório, Técnico em Laboratório, Psicólogo, Assistente Social, Auxiliar de Perícia.

A Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), é um órgão da Polícia Civil que congrega e coordena 11 (onze) Unidades de Pericia Oficial, sendo sete da Região Metropolitana e quatro no Interior do Estado, as quais são responsáveis pela realização dos exames de corpo de delito em todo território maranhense que compreende o Instituto Médico Legal (IML), o Instituto de Criminalística (ICRIM), o Instituto de Identificação (IDENT), o Instituto Laboratorial de Análises Forenses (ILAF), o Instituto de Genética Forense (IGF), o Centro de Perícia para a Criança e ao Adolescente (CPTCA), onde os candidatos que passarem nessa última etapa do processo seletivo simplificado irão atuar.

“Na Acadepol, acontecerá durante os dias 26 e 27 a etapa teórica do seletivo, onde nós junto com Professores, Peritos e os Médicos legistas iremos ministrar aula sobre os direitos e deveres, além de aula de custódia e biossegurança com os peritos criminais, para que cada um desses candidatos possa auxiliar, da melhor forma possível, em cada um dos institutos aos quais forem direcionados”. Relatou o Diretor de Ensino Cristiano Albuquerque da Academia da Polícia Civil do Maranhão.


A terceira e última etapa também inclui visita técnica nos institutos que acontecerá nos dias 27 e 28, onde os 524 candidatos serão divididos em quatro equipes. Segundo o Diretor do centro de custodia criminais e perito Joelson Diniz: “Esses candidatos/alunos foram divididos de acordo com as mais diferentes áreas que aqui se encontram, aqui temos psicólogos, assistentes sociais, técnicos em radiologia, técnicos em laboratório, auxiliar administrativo entre outros, para preencher as vagas de acordo com a necessidade da polícia técnica cientifica tanto na Capital quando no Interior”. 

Atualmente a Polícia Civil tem um contrato com a fundação Josué Montelo, que dá o apoio técnico para o funcionamento de todos os órgãos periciais no Estado do Maranhão. Porém, agora com esse processo seletivo os candidatos passarão a receber diretamente pelo Estado, tornando-se então funcionários públicos recebendo em folha, até ser realizado concurso público para essas áreas. 

“Além dos 150 candidatos que serão nomeados de forma imediata, nós temos quase 550 candidatos em treinamento aqui na academia, que podem ser chamados para completar o cadastro reserva, pois estamos passando por um processo de interiorização e expansão dos órgãos periciais, e com essa mão de obra já qualificada que nos dar essa garantia de que se for preciso, já terá pessoas capacitadas para nomeação”. Miguel Alves, Superintendente da Polícia Técnico-científica do Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.