quinta-feira, 10 de maio de 2018

Em combate ao abuso e exploração sexual de criança e adolescente conselho tutelar realizada caminhada


O evento visa conscientizar a população a denunciar casos de abuso e exploração sexual de menores

Levantamento do Ipea, feito com base nos dados de 2011 do Sistema de Informações de Agravo de Notificação do Ministério da Saúde (Sinan), mostrou que 70% das vítimas de estupro no Brasil são crianças e adolescentes. 

Com o lema “ Abuse do brincar, não brinque de abusar: não à violência”, o Conselho Tutelar da área da Cohab e Cohatrac realizará no sábado (19), em conjunto com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Centro de Referência de Assistência Social (Cras), O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), empresas, escolas e igrejas a I Caminhada contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

O movimento será realizado em alusão ao dia 18 de maio considerado o dia Nacional de combate ao abuso e exploração sexual de criança e adolescentes. O evento terá concentração com saída na frente da Praça Nossa Senhora de Nazaré na Av. Leste-Oeste do Cohatrac III, as 7:00h da manhã, e vai até a Paroquia Nossa Senhora do Perpetuo Socorro na Av. 3 Cohab – Anil.

O Crime
Neste dia 18 de maio, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos. 
Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Desde então, esse se tornou o dia para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência. 

Denuncie
Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados. Portanto, se souber de algum caso de violência sexual infantil, procure o conselho tutelar, delegacias especializadas, polícias militar, federal ou rodoviária e ligue para o Disque Denúncia Nacional, de número 100.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.