sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Em Itapecuru, sem rodeios e pouca conversa, polícia mete 11 no xilindró


Dando um exemplo de trabalho em conjunto, a Polícia Civil de Militar da Regional de Itapecuru realizaram uma mega operação, na madrugada de quarta (22) e quinta (23), resultando na prisão de diversos suspeitos e acusados pelo cometimento de crimes na região. A equipe de policiais realizou uma prisão majestosa, onde foram tirados de circulação 11 suspeitos. As prisões desse time de futebol aconteceu nos bairros das Malvinas e Rodoviária, em Itapecuru, e ainda realizou outras prisões no município de Vargem Grande.

As ações contra a criminalidade iniciou nesta quarta (22) e quinta (23), culminando na prisão de diversas pessoas, apontadas com o envolvimento de crimes nos dois municípios. Foram presos os criminosos Francisco Moreira Diniz, 18 anos e José Bernardo Pereira Gomes Filho,  21 anos. A dupla foi presa na madrugada de quinta-feira, no bairro Malvinas, em Itapecuru Mirim. As prisões foram por conta de eles terem praticado os crimes de roubo qualificado, associação criminosa e corrupção de menores. 

O delegado regional de Itapecuru ressaltou que no momento da prisão da dupla, eles estavam com uma arma de fogo em punho. “Por volta das 2hs da manha, descobrimos que a dupla de posse de uma motocicleta de cor preta, agiriam naquele horário. e após um monitoramento e perseguição foram alcançados e presos”, completou o delegado.

11 conduzidos para o xilindró

Outros presos foram Roilson da Paixao Pinto Pereira,  24 anos, residente no Bairro Rodoviária. A sua prisão aconteceu após prévia investigação, pela prática do crime de posse irregular de arma de fogo. Outro também preso foi o acusado Edson da Rocha Silva,   31 anos. Este tinha um mandado de prisão preventiva pela PRF, pelo crime de homicídio. 

O crime ocorreu na Cidade de São Luis. A Polícia Militar encaminhou para a nossa Depol, o acusado LUIS CARLOS SILVA, 35 anos, para feitura de procedimento policial. Conduzimos também alguns usuários de entorpecentes, os quais foram ouvidos acerca dos locais de venda de entorpecentes para providenciarmos os mandados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.