quinta-feira, 16 de agosto de 2018

OPERAÇÃO LA CASA DE PAPEL

A Polícia Civil do Estado do Maranhão, através da 7ª Delegacia Regional de Santa Inês,  por meio da Equipe de Capturas, deflagrou a Operação Lá Casa de Papel, que após intensa investigação para localizar e prender alguns falsificadores que estavam comercializando cédulas falsas na cidade de Santa Ines e região. 

Logo no inicio da manhã do dia 13 (segunda), a 2 Cia da PMMA de Santa Inês, conduziu para a Delegacia Regional, os nacionais Davi Jorge de Sousa (Gildete Jose Feitosa de Carvalho) e Denilson Lima de Melo (foi liberado após audiência de custodia) por estarem portando cédulas falsas e tentando trocá-las no comercio local. 

Em seguida, a Equipe de Capturas da Delegacia Regional de Santa Ines recebeu a informação que um rapaz estaria hospedado em uma pousada da cidade e que também teria varias notas falsas, diante da informação, a equipe deslocou-se ate a pousada que fica localizada próxima a rodoviária e encontrou Eliel Rodrigues Silva, natural de Imperatriz, 47 anos. 

Após minuciosa revista no quarto onde estava, com autorização do proprietário da pousada, foi localizada 57 cédulas falsas em notas de R$ 100,00 onde ele acabou confessando que seria dele e que parte das notas, já teria sido repassada para os dois que foram apresentados pela Policia Militar, Eliel foi conduzido para a Delegacia Regional, após verificação de seus dados, foi confirmado um Mandado de Prisão em seu desfavor, oriundo da cidade de Guaratã do Norte por cometer crime de Estelionato naquela cidade.

As investigações continuaram e a Equipe de Capturas localizou a “KitNet” onde o Gildete Carvalho estava passando alguns dias e encontrou todo o material de confecção (tintas, estiletes, papeis recortados, impressora e pinceis) e tambem algumas notas foram encontradas no local, onde o mesmo usava o quarto para a fabricação das cédulas falsas e em seguida realizada a comercialização delas no comercio local. 

Todo o procedimento foi realizado contra os conduzidos e irão reponder pela pratica de fabricação e comercialização de cedulas falsas. A Polícia Civil agradece ao apoio irrestrito da sociedade e pede que caso alguém tenha alguma denúncia, pode entra em contato através do WhatsApp da Polícia Civil (98) 991052002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será avaliado e liberado posteriormente.

Obrigado pela sua participação.