Ultimas

segunda-feira, 1 de abril de 2019

BATALHÃO TIRADENTES, À FRENTE DO COMBATE A ASSALTO A ÔNIBUS NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO LUÍS


O Batalhão Tiradentes da Polícia Militar do Maranhão, criado há aproximadamente dois anos, leva consigo a missão de servir e proteger a sociedade maranhense, atua no policiamento ostensivo, e tem como foco o combate aos assaltos a ônibus coletivo, com patrulhamento de rotina nas paradas para garantir segurança aos usuários do transporte público.
Os policiais militares que integram o Batalhão Tiradentes, participam de operações em vários pontos da grande São Luís, com ações estratégicas para combater assaltos a ônibus.
A partir do momento que se intensificam as abordagens, diminuem a criminalidade os resultados foram muito específicos, comparando o período de janeiro e fevereiro de 2018 e 2019, a redução chegou a aproximadamente 50% de assalto a ônibus”, afirma, Coronel Andrade, Comandante do Batalhão Tiradentes.
O trabalho da unidade se estende, ainda, às demais áreas da segurança pública como no combate ao tráfico de entorpecentes, assaltos, porte ilegal de arma de fogo, roubos de veículos e outras práticas criminosas.
 “Por fim, apesar do reconhecimento da população e do empenho dos policiais militares do Batalhão Tiradentes, não há como deixar de se registrar o aspecto de uma legislação penal branda e míope, que costuma a conceder diversos benefício como indultos em datas comemorativas, que por sua vez foram presos por crimes bárbaros e, via de regra, após árduos serviço de agentes da Lei, e endossado por uma minoria da mídia movida por interesses escusos e particulares, desprovidos do ideal do bem comum. Independente dessas adversidades, o Batalhão Tiradentes continua empenhado na sua missão precípua que é o policiamento ostensivo e preventivo, combatendo e coibindo os assaltos a ônibus na ilha de São Luís”, conclui o Coronel.
Para ilustrarmos em quantitativo e percentual os índices de redução de assaltos a coletivos dos meses de janeiro e fevereiro do ano de 2019, se comparados com o mesmo período dos anos de 2017 e 2018,  através do trabalho incansável e ininterrupto de abordagens realizado pelo Batalhão Tiradentes, bem como de outras Unidades Policiais Militares da Capital, chegou-se nos seguintes resultados: Nos meses de janeiro no ano de 2017 foram 77 assaltos, já em 2018 foram 55 assaltos e no ano de 2019 foram somente 32 assaltos, perfazendo uma redução um percentual substancial de 41,81% de 2019 se comparado com 2018, e de 2018 em comparação a 2017 foram 35,93% o índice de redução; Já nos meses de fevereiro no ano de 2017 foram 64 assaltos, já em 2018 foram 41 assaltos e no ano de 2019 foram somente 19 assaltos, tendo como percentual de redução desta modalidade criminosa de 2019 para 2018 a cifras 53,65%, e de 2018 para 2017 o percentual de 35,93%, tendo como fonte o Sistema SIGO.
NO ÔNIBUS
1-         Mantenha sua atenção, não cochile ou se distraia;
2-         Redobre sua atenção com as pessoas que desembarcam com você. Caso desconfie de algo, dirija-se ao primeiro lugar habitado e peça ajuda;
3-         Dentro da condução coloque seus objetos pessoais (celulares, carteiras e etc) assim como bolsas e sacolas na frente de seu corpo;
4-         Usar joias ou objetos de valor atraem a atenção de oportunistas;
5-         Pendurar objetos como celulares, tocadores portáteis na sua roupa ou cintura, não é recomendado para sua própria segurança;

NOS PONTOS
1-         A noite, pontos de ônibus isolados devem ser evitados;
2-         Em ônibus com poucos passageiros, sente-se próximo ao motorista;
3-         Preferencialmente utilize pontos iluminados, com grande movimento de pessoas, em frente a centro comerciais, universidades, etc;
4-         Ao verificar uma movimentação estranha de pessoas dentro e fora do coletivo, desça no ponto mais próximo e avise a Polícia Militar;
5-         Caso o coletivo que você ocupa seja vítima de roubo, mantenha-se calmo. Não encare diretamente os assaltantes, não tente dialogar ou interferir no roubo, não faça movimentos bruscos e não reaja.
 
Copyright © 2019 Nilson Figueiredo
Traduzido Por: Luzimar Rodrigues